Dando para Travesti no Carro

Era madrugada de sábado e depois de um plantão, deixei meu cologa em casa e com o carro da empresa, fui para casa. Passando pela Av. Farrapos aqui de Porto Alegre não pude deixar de notar uma linda travesti negra que vestia apenas um casacão grosso e um sandália de salto alto, isso para lá das 4 da matina. Instintivamente parei e alguns minutos depois já estávamos parados em uma vaga de garagem qualquer, na rua mesmo.


Estava com muito tesão e sem muita enrolação cai de boca naquele mastro preto. Ele me segurou pela cabeça e socava seu pau garganta a dentro, me deixando com mais tesão. Ela já foi baixando a minha calça e massageando meu rabo com seu dedo devidamente lubrificado. Aquilo meu deixou com um tesão absurdo e logo eu já estava só de camiseta e com o banco abaixado do carro, de quatro, pedindo para ser comido. Ela, em vez disso, começou chupando meu rabo e morder minha bunda. Não aguentando mais, sem muita preparação, ele me segurou pelos ombros e socou aquele pau preto no meu cu. Só tinha dado poucas vezes e a dor foi forte e tentei sair… mas naquela posição meu amigo, não tem como… e tive que aguentar até virar só prazer!

Dali pra frente foi ferro, as vezes tirando e enfiando todo, as vezes socando sem piedade. Quando estava quase gozando, tirou o mastro do rabo e me fez chupar, enchendo minha cara de porra quente. Nem tinha me dado conta, mas na rua, do lado do carro um camarada observava a foda batendo uma na boa. Para terminar, bateu uma pra mim que gozei na hora.
A deixei novamente no mesmo lugar e por alguns dias a dor no rabo me perseguiu… mas certamente valeu a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *