Perdendo a virgindade

Há uns 3 anos atrás estava assistindo um filme pornô que havia alugado, no meio do filme teve uma cena que me chocou, um cara enrabava uma travesti deliciosa. Aquilo mexeu com minha imaginaçao de tal forma que até cheguei a sonhar que estava comendo uma boneca. Semanas se passaram e aquilo não saia da minha mente, batia uma punheta sempre que lembrava do filme. Um dia não aguentei, peguei o jornal e liguei para uma boneca que sempre anunciava nos classificados. Marquei um programa com ela no mesmo dia na parte da noite. Após sair do meu serviço fui até sua casa, era um prédio, não havia porteiro, apenas o interfone.

A essa altura tamanho era meu tesão que estava tremendo, nem pensei em desistir. Chamei-a pelo interfone, e ela docilmente me pediu que entrasse. Quando ela abriu a porta para me atender, meu coração disparou, ela era simplesmente um tesão, era loira, 1,65m, vestia uma calça super justa e de cintura baixa, e uma blusinha, com um decote que praticamente mostrava todo seu seio. Fomos logo para seu quarto, minhas pernas estavam tremulas de tesão, isso nunca tinha acontecido comigo, ela tirou sua roupa, ficando só de calcinha. Não conseguia tirar os olhos daquele corpo perfeito, aquela calcinha de renda branca transparente mostrava os pelos pubianos, cortado de forma retangular, e não sei como ela escondia seu membro entre as pernas.

Me deitei na cama totalmente nú, meu pau estava mole, era tesão misturado com ansiedade, ela carinhosamente arregaçou-o e começou a lamber a cabecinha. Estava delicioso, mas inexplicavelmente, ele não endurecia. Ela então sussurrou no meu ouvido: -Fique calmo gato, isso é normal, tenho um outro método para deixá-lo duro. Ela tirou sua calcinha, de entre as suas pernas surgiu uma mastro enorme, rijo, de cabeça vermelha e inchado. Colocou minhas pernas sobre seu ombro, e começou a acariciar meu cu com seu pau. A sensação foi inicialmente estranha, mas depois comecei a viajar… Quando percebeu que estava bem relaxado, penetrou seu pênis, minha reação foi imediata, soltei um grito de dor misturado com prazer, e ao mesmo tempo meu pau começou a inchar. Ficou de um tamanho que jamais tinha visto antes. Ela então sorriu e disse: – Tá vendo, é só ir com jeitinho que a gente consegue. Eu pedi a ela que parasse, pois queria come-la. Ela não deu ouvidos ao que disse e continuou com mais força ainda, com uma de suas mãos começou a masturbar meu pau.

Não aguentando mais de prazer, gozei, gozei, gozei. Em seguida foi a vez dela, que tirou seu pau para gozar em cima de mim… Foram minutos de total loucura. Na proxima vez conto, o que aconteceu em seguida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *