Minha primeira vez com uma transex

A mais ou menos 9 meses conheci uma trans linda na porta de um bar aqui próximo de casa, estava com mais duas amigas`(acredito que também trans),conversando sentadas numa mesa na calçada. Assim que a vi não resisti e meu pau pulsou na hora. Branquinha dos cabelos longos e olhos castanho escuros, seios grandes e lábios avermelhados e bem desenhados, 1,68 de altura e uma bundinha empinada deliciosa. Já era possivel sentir ele todo babado na minha cueca, melando minha coxa. Fazer oque, tenho a imaginação fértil. Sempre tive interesse por trans, mas nunca havia feito nada ate então. Porém pensei comigo mesmo que se fosse pra ter uma primeira vez teria que ser com ela.

Como na epóca tinha muita vergonha, esperei se levantar e separar de suas amigas, e não demorou muito, 10 minutos se passaram e ela se levantou e foi ao banheiro. Na minha cabeça eu só imaginava que podia ter entrado junto com ela e matado um pouco do meu fogo ali mesmo. Só de imaginar uma princesinha daquelas colando a piroca pra fora ja me arrepiava. Então decidi levantar e espera-la na porta, e assim que saiu me apresentei e disse estar muito interessado. Pedi seu numero, tremendo de medo de uma possível rejeição, enquanto meu pau não parava de pular, quase rasgando minha calça. Era uma mistura de medo com tesão, uma sensação que jamais havia sentido antes. Até que pra minha surpresa ela de forma super delicada me passou seu numero e pediu que ligasse para que marcassemos algo. Me despedi e fui embora. Chegando em casa mandei uma mensagem e começamos a conversar.

Os dias se passaram, nossas mensagens ficaram mais interessantes, ate que ela começou a me mandar fotos do seu corpo, porém sem mostrar nada demais. Óbvio que não resisti e pedi para que me mostrasse ele. Ela me perguntou se eu não preferiria ver pessoalmente e garantia ser bem melhor do que qualquer foto. Não exitei e aceitei na hora, com uma mão digitando e a outra agarrada no pau. Marcamos de irmos pra minha casa no domingo, as 23 horas, que era quando minha familia ja estaria dormindo. Passei o resto da semana pensando naquilo e cada dia que passava minha ansiedade so aumentava.

Ate que então FINALMENTE o bendito domingo chegou. Quando eram 21 horas ela começou a se arrumar e eu não conseguia acreditar que aquilo finalmente estava acontecendo. Fui para o banho e me depilei inteiro, raspei meu cu inteiro, deixei ele super liso, pronto pra ser chupado e no máximo dedado, já que era virgem e nunca havia feito nada parecido, mas confesso que ele piscava a cada vez que eu pensava naquela rola me socando por trás. As 23:40 meu telefone toca, é ela, na portaria do meu prédio esperando pra subir, era só mais uma questão de minutos até eu finalmente matar esse meu fogo reprimido. Assim que ela sobe e chega a minha casa eu ja estava com o sangue fervendo e o pau latejando tentando me controlar pra na começar na porta mesmo.
Fomos para o meu quarto e começamos a conversar, disse que seria minha primeira vez com uma trans e ela sorriu dizendo estar mais feliz ainda. Ja tendo nos conhecido o suficiente pro meu gosto comecei a beija-la e percebi no quao macia e molhada era sua boca bem feminina, imaginando a todo momento como seria aquela boquinha mamando meu pau bem devagarinho ate a base ou então chupando meu cu bem gostoso, Ja estava pirando ali mesmo, e ela percebeu, pois logo em seguida agarrou meu pau e começou a massagear, ainda no short mesmo. Quando coloquei minha mão entre suas pernas pude sentir o quao grosso era, e que não era o único a estar com ele latejando rs.
Não me contive,me ajoelhei na frente dela e levantei seu vestido enquanto ela agarrava meu cabelo, fique de cara para aquela piroca deliciosa, dobrada dentro da calcinha, doida pra me comer, quando coloquei ela pra fora veio direto na minha cara, como um tiro, batendo na minha boca. Devia ter uns 18 cm, com a cabeça rosa, grande e lisa, pingando gozo, bem na minha frente. Quando dei conta ja havia colocado a boca nela,e que delicia, meu deus, sentir aquela pica enorme pulsando na minha boca, chegando quase na minha garganta, me deixando com a boca toda lambusada de porra, e me deixando maluco.

Ela me lavantou e disse que queria me dar um beijo, na hora não entendi, mas logo depois eu saquei. Me colocou de 4 na cama, abaixou meu short na altura ate meu joelho, e começou a chupar meu cu, a cada linguada meu rabo pedia pra levar uma socada, piscando sem parar. Abria minha bunda e enfia a lingua no fundo dele, que sensação deliciosa,enquanto tocava no meu pau, duraço a essa altura. Eu não estava mais aguentando e acabei pedindo para que ela tirasse a minha virgindade anal.
Eu fiquei deitado de ladinho e empinei a bunda,enquanto isso ela me dedava e se masturbava dizendo ”que cuzinho apertado”. De certa forma aquilo me preocupava, pois meu cu é muito apertado e eu sabia que não iria caber aquela tora de pau dentro dele, socando. Mas a minha tesão era tão grande que eu não liguei pra isso e fiz mesmo assim.

Ela colocou a camisinha e colocou um gel em mim, disse que eu sentiria so um picadinha, sendo que naquele caso era mais um picadão mesmo rs. Quando aquela piroca cabeçuda entrou no meu cu a dor foi enorme, me lembro de morder o travesseiro, ardia muito, então pedi para que fosse devagar e com o tempo me acostumei e realmente, era melhor do que eu imaginava. Que tesão ter o cu arrombado. Depois, com meu cu ja todo vermelho e pedindo por mais piroca, ela me colocou novamente de quatro e dessa vez socou firme, do jeito que eu sonhava, sentindo aquilo pica enorme e veiudo socando o meu cuzinho, sentindo o saco batendo no meu pau, me segurando pra não gemer alto, um sonho. Lógico que eu não aguentei e gozei a cama toda enquanto ela me socava forte, meus olhos reviravam e meu cuzinho devorada aquele cacete imenso.
Por fim ela me mandou deitar de frente e abrir a boca, nesse momento eu ja estava extasiado, ela tirou a camisinha, colocou aquela piroca dura na minha boca e começou a tocar, dizendo que agora eu era seu brinquedinho sexual, não tinha como ficar melhor realmente, Alguns segundos depois e ela jogou LITROS de porra fervendo na minha boca, nunca vi tanto gozo assim, e ainda me mandou beber tudo, que não era pra sobrar nada. Não precisava nem pedir, um gostinho delicioso de porra recém jorrada daquele pau grosso, eu beberia com prazer.
Depois disso tudo, eu que ja queria isso antes, agora estou simplesmente viciado hahaha.

Quem tiver interesse de conversar ou algo mais mande mensagens, a vida é uma só,vamos curtir s2

Por fim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *