Dando para quatro roludos até não aguentar mais

Me chamo Bianca tenho 28 anos, sou bem feminina, discreta e tudo mais, porém dentro de mim tem um fogo por pica que dificilmente se apaga. Vamos ao conto erótico:

Eu moro sozinha em Belo Horizonte, como sou uma tarada por rola sempre tenho meus contatinhos me procurando atrás de fuder meu cuzinho guloso e insaciável. Pois bem, Ontem recebi mensagens de um deles logo cedo, o Bruno, um rapaz que já vem me comendo faz uns anos, perguntou se poderia vir em casa depois das 20:00 pra gente dar uma metida gostosa, respondi que sim, me preparei toda e o aguardava quando as 18:00 o Paulo, outro fudedor me liga perguntando se eu estava livre, porque estava passando pelo meu bairro e queria gozar gostoso, falei que estava sim livre e em menos de 5min ele estava batendo a campainha.

O Paulo já é um coroa de mais ou menos 35 anos, negro, 170, com um pouco de barriga e com bigode, mas um pau generoso medindo seus 23cm grosso…chegou já tirando a roupa, me agarrando e dando um beijão daqueles enquanto o pau ia subindo rapidamente, quando já estava bem duro, tirei minha roupa e caí de boca naquela rolona preta e gostosa. Chupei durante uns 5min e fui me ajeitando no sofá, ficando de 4 bem empinada aguardando aquela tora sumir dentro de mim. Ele metia com muita força, me agarrava e beijava dizendo o quanto era gostoso comer alguém que não reclama e ainda pede pra socar mais fundo, sim eu não arrego e encaro qualquer tamanho de pica sem pestanejar.
Metia de quatro, de frango assado, em pé e também sentei naquele pauzão duro e reto, até não restar nada de fora. Depois fomos pro meu quarto onde ele me comia de 4 na beirada da cama e eu com a cabeça baixada deixando meu bundão bem exposto e ele delirando enquanto socava, depois começou a meter de ladinho e depois pediu pra mim sentar, assim eu fiz enquanto ele gemia e virava os olhos, mas depois de uns 10min rebolando na rolona eu acabei gozando, e quando fui ao banheiro me limpar escuto a campainha tocar, daí voltei pro quarto e fui olhar no cel pra ver se era Bruno, não era…era o Cleiton, um outro cara que me come direto também, avisando que estava no portão e perguntando se podia entrar. Antes de eu responder vi que o Paulo já se vestia as pressas, dizendo que não podia demorar e que não queria atrapalhar a vez do outro, rs eu ri mas disse que tudo bem, na próxima a gente finalizava.
Fui deixá-lo no portão e a cena seguinte foi engraçada, um saindo e o outro entrando às pressas, Cleiton perguntou se podia tomar um banho antes porque estava suado do trabalho, ele é mecânico, moreno, 175, uns 85kg e sabe meter como ninguém, sempre me faz gozar muito gostoso apesar de não ser dotado, deve ter mais ou menos uns 16cm porém, sabe muito bem como usar.
Logo eu já estava mamando ele e em seguida ficando de 4 novamente no sofá e como ele é bem confortável e tem um formato favorável, fizemos várias posições enquanto ele me comia igual um louco. Meteu em diversas posições por uns 25min daí começou a ficar cansado e pediu pra ser comido, coloquei uma camisinha no meu pau que mede uns 19cm e fui empurrando nele, como não é muito acostumado fui devagarzinho enquanto ele gemia gostoso. Depois de uns 10min bombando, ele pediu pra me comer de novo, apoiei meu pé no chão e o joelho no braço do sofá e toma-lhe pica novamente, até suar e gozar deliciosamente no meu cuzinho. Enquanto ele foi tomar banho novamente, fui conferir o cel e lá estava mensagem do Bruno avisando que já tinha saído de casa e que estaria na minha em 15min. Foi o tempo de liberar o Cleiton e jogar uma água no corpo. Quando saí do banheiro o cel toca, era o Bruno avisando que tinha chegado, falei pra vir até o portão que eu já ia abrir.
O Bruno é o tipo de homem que deixa a mulherada babando, 180, magro definido, barriga chapada, rosto bonito, um pau de 19cm e sempre com marquinha de sunga pois adora uma praia. Surfista, aventureiro, fuma seus baseadinhos e eu sempre o acompanho, pra aguentar aquele pique de atleta, que apesar dos seus 32 anos não parece. Entrou, jogou a mochila no sofá, tirou o tênis, a camiseta, as meias e se jogou na minha cama, puxando um baseado enquanto a gente conversava um pouco sobre o nosso cotidiano. Assim que acabou o beck me puxou e colou a boca na minha, dando um beijo longo e apaixonado, que ilude qualquer bobinha, que no caso não sou eu kkkk, que só quer a rola mesmo.
Me comeu de 4 na minha cama, de ladinho, sentei, fiquei de bruços e ele sempre metendo com aquele gás invejável e aquelas mãos percorrendo meus seios, barriga e cintura. Teve um momento que eu já não estava mais aguentando as fortes socadas então perguntei se podia meter um pouquinho também, ele não gosta muito da ideia mas acaba cedendo, mesmo praticamente chorando quando coloco meu pau dentro dele, meti de ladinho, de bruços e quando o coloquei de frango assado não deu nem 5min e ele se gozou todo, uma porra grossa, concentrada e bem branquinha… Conversamos mais um pouco, ele foi tomar banho, se vestiu, despediu e foi embora.
Devido a intensidade das fodas seguidas mais o baseado que fumei com o Bruno, fiquei com uma fome absurda, então pedi um lanche e fui tomar um banho enquanto não chegava, saí do banho, coloquei um pijama e liguei o computador pra assistir umas séries enquanto o pedido não chegava, ia demorar mais uns 30min até que deu o tempo e a campainha toca mais uma vez, quando fui abrir dei de cara com um motoqueiro que eu já tinha chupado o pau atrás de uma árvore, que apesar de não ser muito grande, era grossa, devia medir uns 18cm mas muito dura e bem retinha. Perguntou se podia vir mais tarde porque ia fazer umas entregas, daí era o tempo que eu comia e descansava um pouco.
Terminei o meu lanche, escovei os dentes e fiquei assistindo enquanto o motoqueiro não chegava (não sei o nome dele ainda) e depois de uns 40min, a campainha mais uma vez toca e eu vou pro quarto round. Ele entrou, tirou a roupa e sacou o pau pra fora, é da minha altura, 170, deve pesar uns 75kg e tem um corpo legal. Me colocou de 4 no sofá (novamente) e mandou ver, meteu bastante até pedir pra ficar de frango assado, depois na mesma posição que o Cleiton gosta, com uma perna apoiada no chão e a outra no braço do sofá, metemos por uns 20 min depois fomos pro meu quarto onde me comeu em todas as posições possíveis, até eu ficar fraca e pedir pra parar pois não aguentava mais, meu cu ardia, minhas pernas doíam e eu realmente não estava mais aguentando, pois foi um atrás do outro e cada um metendo mais forte que o outro, me deixando saciada e cansada como toda boa vadia sedenta por pica.
Já era tarde quando falei que não aguentava mais e que era melhor deixar pra gente terminar outro dia, pra ele vir primeiro enquanto eu tivesse totalmente disposta. Tomei mais um banho, vesti novante o pijama e desabei na cama, acordando hj depois do meio dia, com os latidos do meu dog, com fome chamando na minha janela, rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *