A primeira vez, matando a curiosidade com a travesti

Bom, meu nome é Alexander mas pode me chamar de Alex, tenho 24 anos, barriguinha de cerveja, não tão grande e estatura de 1,70, pênis de uns 13cm. Sou hétero, porém depois que vi um vídeo de uma transex eu senti tesão e comecei a olhar mais fotos e vídeos, até olhar algumas GP.

Cada vez mais meu tesão e curiosidade aumentava. Era cada uma mas linda que a outra, porém sempre gostava das mas afeminada e com um pênis não tão grande e que fosse aqueles que aparentava maciço, não era veiudo. De tanto procurar na internet encontrei uma trans que me chamou muito atenção, vamos chama-la de Izabely, uma trans alta “maior que eu”, afeminada, pênis de uns 17cm e não é veiudo, uamtrans do jeito que eu procurava. Pois bem, tomei coragem e entrei em contato com a mesma e marcamos um programa, ela disse o valor e que era completa e sem restrições, me perguntou se eu tinha algo a pedir, então fiz algumas exigências “não faça nada que eu não queira, não me chame de gay, viado ou algo do tipo, nenhum momento deixasse de ser feminina e que levasse algemas e fosse com aquelas calcinha que só puxar o lacinho de lado e ela sai”, exigências combinada, tudo certo então vamos ao principal.
Cheguei ao motel antes dela, logo em seguida ela chegou, puts, como era linda, nos cumprimentamos e pedi para que ela ficasse só com as peças intimas, em seguida à algemei seus punhos na cama. Comecei então a beijar seu corpo, tirei seu sutiã, chupei seus seios então fui descendo, até chegar em seu pote de ouro “detalhe, pedi para que controlasse e não tivesse ereção enquanto a beijava seu corpo”. Enfim tirei sua calcinha e meu coração disparou ao ver aquele lindo pênis, tinha um cheiro bom que aumentou o meu tesão, estava mole e então comecei a cupá-lo até que ele foi ficando ereto em minha boca, que sensação boa e Izabely se contorcia e dizia não acreditar que era a minha primeira vez rsrs, chupava a cabeça e descia até a base, com a maior parte dele na boca com a língua fazia movimentos circulares na cabeça até que ela não aguentou e sem tempo de avisar acabou gozando em minha boca, eu queria parar mas não resisti e continuei chupando e seu orgasmo fui engolindo, Izabely suspirando enquanto eu a chupava enlouquecidamente, não podia deixar que ela perdesse a ereção, então depois de uns 20min parei a seu pedido e fique de joelhos na sua cabeça, para que ela conseguisse fazer um boquete em mim, nossa ela chupa muito bem, queria me fazer gozar em sua boca, mas se isso acontecesse iria atrapalhar meus planos, quando estava prestes a gozar, tirei meu pau de sua boca, ela ainda algemada, coloquei um preservativo lubrificado e ainda passei mais KY, ela estava explodindo de tesão, afinal estava prestes a tirar minha virgindade, então fui por cima, fique na posição de agachamento, coloque seu pênis na porta do meu cuzinho e fui sentando devagar, foi entrando aos poucos, meu pau latejava de tanto tesão, eu não sabia se estava sentindo dos ou prazer, e aos poucos sentei até a metade, então dobrei os joelhos e comecei a cavalgar só até a metade, mas o tesão foi tanto que em certo momento empurrei minha bunda até sentir que tudo tinha entrado, ao fazer isso soltamos um belo gemido, nisso comecei a fazer um vai e vem em ritímo médio e o tesão foi tanto que gozei sem tocar no meu pau, nossa que sensação maravilhosa, jamis senti nada igual, Izabely agora começava a dar estocadas e dizia que não aguentaria muito tempo,e depois de uns 3min nesse ritmo de estocadas ela encheu a camisinha dentro de mim, sentia a cabeça pulsar forçando minha próstata e eu mais uma vez gozei sem me tocar.
Depois de nos satisfazer tomamos um banho e ela ainda não acreditava que era a minha primeira vez, eu afirmei que era, porém tinha tanto tesão nela que tudo foi mas fácil. No banho ainda fiz um boquete nela como despedida :p.

PS:Eu não a beijei na boca, não tive coragem e me considero hétero, porém a considero um mulher com algo a mais capaz de satisfazer homens e mulheres.

Se gostaram da um curtir, que depois terá mais contos.

One Reply to “A primeira vez, matando a curiosidade com a travesti”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *