Primeira vez com uma travesti e realizando fetiche

Me chamo Bruno sou do RS, hoje tenho 25 anos, tudo aconteceu quando tinha 18 anos recém tinha terminado namoro. Sempre gostei de vídeos de travestis, porém, nunca havia saído com uma. Tenho 1,75 de altura branquelo, bem malhado, e um dote de 18 cm.
Fui a procura de uma pessoa, travesti que me interessa-se, nesses sites de acompanhantes. Falei com várias, acabei gostando te uma em específico, tinha 1,65 de altura, cabelo moreno, tinha um corpo lindo, bem seca e musculosa, uma musa. Tinha silicone, um peito bem lindo e grande mas proporcional a resto de seu corpo, seu dote não era muito grande, devia ter uns 16 cm no máximo.

Conversamos por várias dias, ela falou que era liberal, faria de tudo e que tinha diversos brinquedos, eu falei que nunca havia saído com uma trans, que seria a primeira vez. Comentei que sou meio envergonhado, Acabei não falando qual era meu fetiche.falamos por volta de umas três semana até eu ter coragem de marcamos algo. Até que um dia marquei para ver ela, nesse dia me depilei todo, estava todo lisinho, e como ja falei sou todo branquinho e meu cuzinho fica lindo rosinha e depilado. Chegando na casa dela, me recebeu de salto e roupão

branquinho, cheguei até ela, dei um beijo em sua bochecha. Ela era mais bonita ainda pessoalmente, me pegou pelo braço e fomos até o quarto. Assim que chegamos no quarto ela tirou a roupa e pôs uma música para relaxarmos, eu vendo todo aquele corpo, não sabia o que fazer, ainda mais que nunca havia ficado com uma travesti, meu coração tava a mil, parecia um medo, não sei explicar até hoje. Em fim, ela me deitou na cama e começou a beijar meu pescoço bem devagar, e eu sem reação deixei me levar. Então começamos a nós beija eu comecei a sentir todo aquele corpo por cima de mim e aquele brinquedo roçando em mim. Logo em seguida

pediu para eu tirar a roupa, beijou todo meu corpo, até que chegou a hora de começar a chupar meu pau, foi muito gostoso melhor chupada que já havia recebido, muito melhor que de uma mulher. Então ela levantou e pegou uma camisinha, nesse momento meu coração começou a pulsar mais forte novamente, até que ela veio até mim, e falou para eu por, achei que ela vendo eu todo lisinho iria pedir meu cuzinho que estava muito lindo rosinha e liso, mas por algum motivo deu a camisinha para mim. Em seguida ficou de quatro e lubrifico seu cuzinho e pediu

para eu comer ela, entao foi o que fiz, comecei a bombear e logo gozei nessa mesma posição. Na hora não curti muito, pareceu tudo muito pois achei que ela tivesse outras intenções, acabei falando que teria que ir pois tinha compromisso e que seria isso, eu estava nervoso, envergonhado na frente daquela delícia toda, era um avião. Acertei e fui para casa.
Quando cheguei em casa ela pediu se eu não havia gostado, por ter ido embora logo, então falei para ela:

Eu: você não reparou que eu estava todo lisinha para você ?
Ela: eu achei que você queria ser só ativo, não falou nada para mim, eu queria tanto ter chupado seu cuzinho.
Eu: sou tímido por isso não falei nada, achei que você ia ter a iniciativa.
Ela: então vamos combinar outra hora para brincarmos novamente.
Continuamos conversando por uma ou duas semana e expliquei para ela que eu tinha um fetiche, que eu gostaria de ser algemado e que eu fosse dominado. Ela gostou bastante da ideia. E então, marcamos uma sexta feira para nós encontrarmos. De noite quando cheguei na

casa dela, ela estava com uma lingerie branca muito linda, então novamente a abracei e dei um beijo em sua bochecha, fomos até o quarto. Dessa vez ela mandou eu tirar toda roupa e deitar na cama, ela foi por cima de mim e começou a enfiar sua língua a encontro da minha, muito quente. Então ela pega minha mãe e coloca sobre o brinquedo dela, estava mole ainda, então começo a punhetialo até ficar duro nunca tinha feito isso, não era grande tinha uns 15 ou 16 cm mas era grossinho. Quando ela viu que ficou duro começou a se esfregar em mim até que ela me vira de costas e fala para eu colocar o rosto em seu travesseiro. Ela levanta e vai pegar a

algema, coloca minhas mão para trás e me prende. Nessa hora fiquei pensando não conheço direto essa mulher, me deu um desespero, até que ela começou a lamber meu cuzinho, chupou por um bom tempo, e ficava brincando com os dedos ao redor dele e aquela língua tentando entrar no meu cuzinho era quentinha dava muito tesão. Isso me confortou um pouco, até que vi ela passando lubrificante, me deu um um gelo no corpo, pensei, vai ser agora. Então ela deixa minha bunda impinadinha e começa a força aquele pau grosso no meu rabinho, a dor era muito

forte, ela bombava cada vez mais até que entrou tudo, doía demais e eu algemado gemendo de dor, sem poder me mexer. Ela falava, calma bebê já vai melhorar e então foi bombando e segurando meus braços para trás forçando cada vez mais, e eu falando para parar, e ela me comendo sem dó, até que gozou. Nunca senti uma dor igual aquela, meu cuzinho rosinha sangrando de ser arrombado. Então ela falou:
Ela: gostou ? Adorei esse cuzinho apertado me fez gozar logo. Agora é sua vez, sei se você gostou de comer meu rabinho de 4 vem aqui vem.

Eu então, quis mais alguns beijo e deitei por cima dela chupando aqueles peitos lindos e grandes, seu pênis já estava mole e ficar em cima dele, era uma sensação boa, ficamos mais algum tempo assim até que coloquei ela de quatro e seu pau já estava durinho então, enquanto a comia brincava com seu pau bem gostoso até que gozamos. Ficamos conversando mais algum tempo, ela me convidou para dormir com ela, porém, não pude ficar, tinha compromisso.
Até hoje sonho com um encontro desses novamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.