Sempre dando o cú pras travesti

Olá a todos que adora uma sacanagem,
Continuando com o conto da madrugada passada, de quando minha esposa fudeu meu cú bem gostoso na frente da Cam com um cara olhando ao vivo, bom leiam o conto anterior, isso aconteceu em 2018

No dia seguinte eu e minha esposa ficamos comentando o dia todo sobre o cara pauzudo olhando eu dando o cú pra ela, isso me deixou com muito tesão, e como já estava combinado a noite eu ia matá meu tesão com uma travesti.

Por volta das 23:30 Minha esposa me deu uma tanguinha preta pra mim vestir e sai preparado pra ser enrabado,
No ponto das travesti eu avistei a Fabíola que já tinha me enrabado várias vezes com o seu dote de 23×5,5,
Ela entra no carro e me cumprimenta toda animada,

Trans:
Oi delícia,, o que vc quer pra essa noite ?

Eu:
Oi gatona, essa noite eu quero o de sempre, pra vc ter uma idéia eu estou com uma tanguinha socada no rabo,
Vc já deve imaginar o que eu quero né ?

Trans:
Pode deixar comigo, vou fazer vc de puta vadia na cama do jeito que vc gosta.

A caminho do motel eu falei tudo pra ela sobre a minha esposa ter metido no meu cú com o cara na Cam olhando, e pedi pra ela fica com o pau mole no início.

No motel fiquei só de tanguinha e ela toda pelada, sentei na cama e ela ficou em pé na minha frente…

Trans:
Aí putinha, meu pau mole do jeito que vc pediu, faz ele crescer nessa boca gulosa,

Cai de boca com vontade, engolia tudo aquele pauzão mole e mamava gostoso,
Eu sentia a rola crescendo na minha boca, até não caber tudo, então eu enfiei dois dedos no cú dela com a outra mão peguei na rola batia punheta e chupava aquela cabeçona linda, só de sentir o cheiro de rola eu já viro puta, fiquei mamando uns 15 minutos, meu maxilar estava dolorido,
Mas eu não ia parar enquanto não sentisse o gosto da porra,

Eu:
Meu machão gostoso, enche a boca da sua putinha, quero senti o gosto da sua porra mais uma vez, vai delícia, manda porra.

Trans:
Por isso que eu gosto quando vc me procura, vc chupa com vontade, isso viado, continua assim, chupa vadia, boquinha de veludo, gostosa safada, é porra que minha mulherzinha quer ?
Então toma viado sem vergonha, engoli tudo puta vadia.

Logo senti os jatos enchendo minha boca com aquela porra quente, não abri a boca por nada, ia engolindo tudo, suguei até a última gota, deixei a rola limpinha,
Foi a primeira vez que eu consegui engolir tudo sem desperdiçar nada.

Adoro o gosto de porra, chupo sem frescura e com prazer.
Depois ela chupou meu pau e eu gozei rapidinho de tanto tesão que eu já estava,

Trans:
Adorei, hj a minha puta sem vergonha não desperdiçou nenhuma gota, assim que eu gosto quando o viado chupa gostoso sem frescura e engoli toda minha porra,
E agora ? Vamos embora ?

Eu:
Vamos tomar banho, eu não vou embora antes de sentir essa rola linda atolada no cú.

Trans:
Eu sabia que minha puta só vai embora com o cú arrombado rsrsrs.

Depois do banho e um tempinho, eu tiro a tanguinha deito de franguinho só esperando ela colocar a camisinha passar gel pra me fazer de fêmea,
Ela coloca minhas duas pernas no ombro dela deixando minha bunda toda aberta e meu cú numa posição privilegiada pra leva vara, logo eu senti aquele cacetão cabeçudo abrindo caminho na minha bunda e o meu cú largo aguentando tudo sem reclamar, sem dor, era só prazer e tesão,

Ela socava forte e eu pedia pra soca cada vez mais forte, as bombadas me levava a loucura,
Era uma delícia quando ela tirava toda a rola e socava de novo, a cabeça do pau abria o caminho fácil sem dó, eu gemia de tesão e pedia mais,
Gozei sem por a mão no pau e olhando aquela trans linda metendo a vara no meu cú,

Trans:
Isso,, assim que eu gosto, quando o viado goza sem colocar a mão no pau,
Eu sei que vc adorou a minha porra,
Agora mama putinha, engoli essa porra vadia.

Ela tirou a camisinha e socou a rola na minha boca, eu mamei o cacetão e engoli toda a porra, passava a língua como se fosse um sorvete,
Sorvete com cobertura de porra,
Fiquei do jeito que eu gosto, com o cú ardendo e o maxilar dolorido de tanta rola.

Paguei aquela gostosa e fomos embora por volta da 01:30 h
Parei o carro no ponto dela atrás de uma Av escura e lá tinha duas trans,
A safada antes de descer do carro falou…

Trans:
Hj vc merece um brinde, pode dá uns beijinho na minha vara antes de ir embora.

Eu desci do carro fui do outro lado e abrir a porta, abaixei e ali mesmo chupei gostoso, as outras duas trans chegou falando…

Trans:
Nossa, safado guloso, vc gosta de mama viado ?
Toma, mais duas rola pra vc chupa, vadia sem vergonha.

Eu olhei pro lado e vi a visão do paraíso, chupava um pouco cada uma, foi só uns três minutos, mas aproveitei a situação.

Foi o melhor brinde que um viado pode ganhar,
A caminha de cada fiquei pensando naquelas três rolas, foi aí que eu resolvi tenta dá o cú pra duas travesti chupando outra,
Essa experiência eu tentei depois de dois fim de semana.
Fiquei ansioso esperando essa noite chegar !!!

Logo eu conto o que rolou…

Pra quem já leram meus contos, sabe que eu tenho um relacionamento liberal e sem preconceito,
Adoro fude a Buceta da minha esposa e também adoro uma rola,
Me sinto realizado metendo na Buceta dela e dando o cú !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.