Minha iniciação com travestis

Depois de um bom tempo passei a ter o maior tesao por eles (elas) com aquele corpão e uma pica de fazer inveja eu ficava maravilhado. Era um domingo a tarde sai e fui a sua procura, chegando a este casarão onde elas frequentavam e tinha seus quartos e no salão onde estavam meio timidamente escolhi uma delas. Chamava-se Tania, uma mulata com um corpinho bem delineado, bela bunda e um cacete colossal. Fomos para o quarto e pediu que eu tirasse minha roupa eu obedeci, ela tirou seu shortinho, estava com uma tanguinha toda enfiada, olhei e vi depois que tirou sua calcinha aquela pica linda com uma bela cabeça de cogumelo. Ela

observou o meu corpo e falou que era muito bonito e que eu tinha uma bunda e umas pernas muito bonitas, e que se algum dia eu optasse em ser uma travesti teria muito futuro. Ela então falou que desejava me comer, fiquei assim encabulado e rejeitei assim de primeira, nunca tinha dado ainda meu cuzinho que ainda era virgem. Ela insistindo e eu negando e dizia que era só a cabecinha, de tanto ela pedir eu cedi, deitei-me de ladinho e ela encostou aquele lindo cacete no meu cuzinho, foi só colocar e dar umas estocadas de leve so na portinha sem penetrar eu

gozei, foi um gozo delicioso que ela me abraçou por tras e ficou a beijar o meu pescoço, pois ela respeitou-me o meu desejo e não enfiou toda aquela delicia no meu rabo. Ela então começou a me chupar e meu cacete ficou duro feito um pau, deitei-me de barriga para cima, ela se ajeitou colocou minha pica na sua bunda e começou a bater uma punheta, rebolava gostoso na minha rola e eu adorando, vejo que ela já estava entrando no orgasmo eu comecei a gozar e ela também, despejando todo seu leitinho em meus peitos. Adorei e todas as vezes que ia lá a procurava, e dai em diante as nossas ações foram invertidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *