Sendo Mais uma vez femea

Fazia tempo que não consegui fazer o que tenho maior tesao, ou seja, me transformar em fêmea. Desde a última aventura a mais de 1 ano, estava com o tesao a flor da pele.
Um projeto de trabalho novo, me deixou mais livre para viagens e consequentemente me libertar com as fantasias.
Navegando pela internet conheci Fabio, um coroa de 55 anos, gerente de vendas de uma multinacional, começamos a conversar de forma tranquila e franca. De início ele manifestou suas vontades e me interessou totalmente. Comentei minha situação de casado, bissexual, mas voltado mais as fantasias de crossdresser.

Durante um mês conversávamos diariamente montando uma logística para nos encontrarmos. Eu em São Paulo, ele em Brasília.
Há 15 dias surgiu a oportunidade de ir a Goiânia e combinamos nos encontrar, como eu tinha reuniões na quinta e sexta feira, aproveitei para ficar no sábado e novamente realizar minhas fantasias.
Aproveitei e levei algumas roupas e lingeries de minha esposa, mas que não despertasse desconfiança. Faltava apenas dois itens que eu não tinha. Uma peruca loira e uma bota de salto alto.
Quinta e sexta se passaram normalmente, ao acabar o dia recebi o telefonema de Fabio me indicando o hotel que deveria ir. Na verdade, era um flat, que ao chegar tinha chave já liberada para mim.
Imediatamente já fui tomar um belo banho, fazer barba. Já aproveitando para colocar um plug de metal para me preparar fisicamente. Um belo whisky para preparação mental.
Comecei me vestir usando um cinta liga e meias pretas, soutien tamanho GG (Adoro) com enchimentos, uma saia preta com camisa de seda. A bota salto alto, peruca e para finalizar um lenço de seda no pescoço.
Fiquei quase uma mulher, já que tenho um corpo musculosa não ficando 100%.
Mais uma dose…aguardava o Fabio quando me enviou uma mensagem perguntando se já poderia subir. Em pouco tempo chegava.
Vestia um blazer, perfume muito sutil, barba bem feito, o recebi com um belo beijo de língua do tipo de cinema. Me tratou com toda sutileza, me elogiando e conduzindo tudo com o maior carinho.
Quando me dei por mim já estava passando a mão no seu pau, ele pediu que eu abrisse. Que lindo, duro não era enorme, mas maior que a maioria, reto, duro. Não resisti e comecei a chupa-lo.
Ele me disse em pouco tempo que se não parasse iria gozar, fiz questão de receber toda aquela porra na minha boca, limpei o todo e engoli.
Ficamos batendo um papo, comendo alguns salgadinhos e bebendo. Em pouco tempo já estávamos nos beijando novamente. Não foi muito tempo para servir de mulher ao meu homem. Fui comida de todas as formas, devagar e firme. Gozei duas vezes, e Fabio foi ao delírio deixando novamente sua porra dentro de mim. Me senti realizada, mas uma vez fêmea. Sábado cedo levantamos tomamos café na cama peguei o voo e voltei a minha esposa. Quero repetir o mais rápido possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *