Minha vizinha trans

Conheci o mundo das transex através de um cliente/amigo que tive quando trabalhava com montagem e configuração de computadores, certo dia esse amigo me levou o notebook pra formatar e ele pediu que eu salvasse algumas pastas de fotos e vídeos dele, nessas pastas segundo ele, estavam algumas fotos nossas de um show (tínhamos uma banda juntos).
Ele foi embora e como eu estava sem trabalho comecei a preparar o pc dele pra formatar, quando comecei a salvar as pastas achei uma que tinha vários e vários vídeos e fotos de transex, quando eu vi, achei estranho no começo, mas, conforme fui assistindo e vendo as fotos, comecei a gostar, isso aconteceu a uns 10 anos atrás.

Depois disso sempre assistia vídeos e quando possível, saia com alguma boneca, sempre fui ativo, nunca tive vontade de dar, mas sempre gostei de chupar e tomar um leitinho de vez em quando.
Atualmente, sou casado oficialmente a quase dois anos e estou com minha esposa a cinco anos, recentemente compramos uma casa em um condomínio na grande SP e aos poucos o as casas vazias foram vendidas, e nesse tempo se mudou para o lado da minha casa duas mulheres, mãe e filha, ambas morenas, e a filha tem um corpo escultural, sempre vejo ela de shortinho indo jogar o lixo ou saindo, é uma morena maravilhosa!
Nunca fomos de conversar, sempre foi bom dia, boa tarde ou boa noite, a única vez que conversamos um pouco foi quando eu estava reformando a minha casa e a filha bateu na minha porta se apresentando como Nayara (fictício) pedindo que não fizéssemos barulho de domingo pois era o único dia que ela tinha para descansar pois ela trabalhava como promotora de eventos e organizadora de casamentos, até por que, elas são bem fechadas e minha esposa e eu também, temos alguns amigos dentro do condomínio, mas são poucos.

Enfim, trabalho como representante comercial, e varias vezes acabo fazendo home office quando não tenho nenhuma reunião com clientes agendada, certo dia, estava eu trabalhando em casa e o meu interfone tocou, e sinceramente, não tenho o costume de atender por que geralmente são as amigas da minha esposa, ele parou e começou de novo, e eu não atendi, na terceira vez, eu já estava de saco cheio e resolvi atender.
Quando eu atendi, tomei um susto, por que era uma voz muito gostosa de escutar, aquele tipo de voz com uma sensualidade natural, que levanta até defunto kkkkkkk. A voz era da filha da minha vizinha, ela perguntou se estava atrapalhando e eu logicamente respondi que não por educação, e ai ela perguntou se teria como eu ajudar ela por ela estava com um puta problema. Eu fiquei meio sem jeito, mas falei que podia ajudar sim, e nisso ela pediu pra eu ir na casa dela, quando eu parei na porta ela já estava esperando com ela entre aberta.

Quando eu entrei tive uma puta surpresa, aquela morena maravilhosa estava de toalha, com os cabelos úmidos, pelo visto ela tinha acabado de sair do banho, não tinha como disfarçar que dei uma bela de uma olhada nas pernas dela e no corpo, na mesma hora eu fiquei meio sem graça por que comecei a ficar de pau duro, mas, disfarcei e ela fingiu que não percebeu nada, então ela me disse que o problema era no banheiro dela, quando eu subi pra ver o que era, tinha uma aranha armadeira enorme na parede e a minha vizinha por sua vez, tem pavor de aranhas, principalmente quando são muito grandes.

Eu por minha vez, matei a aranha sem nenhum problema, porém, quando eu fui jogar o bicho na privada pra dar descarga, ela se assustou quando eu levantei com a aranha no papel e pulou pra trás e a toalha caiu. Quando essa toalha caiu foi automático olhar ela de cima embaixo de novo, o corpo dela era perfeito como eu imaginava, só que, tinha um algo a mais, não era uma rola gigante, era até pequena, mas o conjunto era perfeito, e nisso eu fiquei olhando a rola dela e quando me dei conta ela estava me encarando.

Quando eu voltei a mim, tentei disfarçar e fui jogar a aranha na privada e tal, só que nessa altura eu já estava de pau duro e não tinha como disfarçar, dava pra ver pela calça, a minha vizinha pegou a toalha de volta e eu percebi que ela estava olhando pra minha rola, nisso descemos e ela foi andando na minha frente no corredor e na escada me agradecendo, falando que eu salvei ela e bla bla bla.

Quando chegamos na sala, ela foi me dar um beijo e um abraço pra agradecer, só que o abraço foi bem apertado e o beijo pegou no canto da minha boca, nisso ela ficou me olhando nos olhos e perguntou “você gostou do que viu?”

Eu por minha vez respondi que adorei e que ela era um espetáculo, nesse momento ela soltou a toalha e perguntou se eu não queria ver mais um pouco, nessa hora eu fiquei louco, puxei ela e comecei a beijar e a apertar o corpo dela contra o meu, que corpo sensacional, pele macia e cheirosa, uma bunda durinha e muito gostosa.

Nisso ela começou a alisar minha rola por cima da calça e eu senti q ela tava de pau duro já, então ela me empurrou no sofá e subiu no meu colo, ela continuou me beijando e foi puxando minha camisa, nisso eu já tinha começado a punhetar ela gostoso, então ela foi descendo pro meu pescoço aos beijos, peito barriga, abriu minha calça e tirou o meu pau da cueca.

Ela começou a chupar e confesso que foi o melhor boquete da minha vida, era uma sugada com mais força que a outra, descia quase até as bolas e enquanto engolia tudo ia rodando a língua na cabeça do meu pau e no corpo dele, ela ficou uns dez minutos mamando gostoso, nessa altura eu tava com tanto tesão e tava tão gostoso que enchi a boca dela de porra e ela safada pra caralho enquanto eu gozava me encarava nos olhos e chupava mais ainda, parecia que queria puxa até a ultima gota, nisso ela parou de chupar, sentou no tapete e passou toda a minha porra na rola dela, o que ficou na mão ela lambeu, ai ela me encarou e falou “você não vai retribuir?”

Na mesma hora levantei, terminei de tirar a roupa, sentei ela com as pernas bem abertas no sofá e mamei naquela rola gostosa, acabei tomando toda a minha porra e ai eu senti que ela queria gozar também, nisso eu coloquei a cabeça do pau dela na minha boca pra ficar lambendo e fui punhetando ela, não fiquei nem dois minutos assim e ela gozou muito, nunca tinha tomado uma esporrada dessa, quando ela parou de gozar, ela puxou meu rosto, abaixou e começou a me beijar, a gnt dividiu a porra dela toda.

Ficamos um tempo dando uns amassos e ai nós dois estávamos prontos pra outra, ela subiu no meu colo, começou a me beijar e com uma mão foi batendo uma e esfregando o meu pau no dela, ai ela se ajeitou e foi encaixando minha rola no cuzinho, no começo tava bem apertadinho, tava entrando só a cabeça e ela rebolando pra tentar colocar tudo, conforme ela foi relaxando e o meu pau entrando eu comecei a bater uma pra ela bem devagarzinho, nisso eu olhava pra ela e ela de olhos fechados e gemendo bem baixinho, quando ela conseguiu sentar em tudo, eu segurei ela bem firme e comecei a bombar com força, que cuzinho delicioso, mesmo relaxada tava apertadinho, uma delicia.

Ela pediu pra parar um pouco, ai ela correu no quarto dela e voltou com o ky, quando ela veio com ele na mão eu pedi pra ela não passar ainda, coloquei ela de quatro no sofá e chupei aquele cu maravilhoso, chupei como nunca tinha feito antes, tava chupando e ai eu percebi que ela tava ficando com vontade de gozar, do jeito que eu tava, puxei a rola dela pra trás e dei uma bela mamada, tudo que tinha na rola dela eu segurei na boca e passei no cuzinho dela com a língua depois disso eu passei um pouco do ky e ela pediu pra eu enfiar tudo de uma vez, quando eu enfiei ela soltou um gemido mais alto e pediu pra eu bombar.

Eu comecei com força de novo e depois de um tempo eu diminui o ritmo e fui metendo devagarzinho e punhetando ela, quando eu menos espero ela gozou de novo, foi porra pra todo lado, na minha mão, no travesseiro q tava no sofá, nas pernas, uma meleca só, eu não aguentei e limpei a pica dela, chupei todo o leite que ficou pingando e suguei até a ultima gota do que faltava sair.

Ela pediu pra eu continuar e eu, é claro que obedeci, continuei metendo devagar pra aproveitar tudo, a bundinha, os peitos deliciosos (mesmo sem ter dado atenção pra eles antes), quando eu tava começando a sentir vontade de gozar, eu segurei firme no cabelo dela e no quadril e meti com muita força, nisso ela começou a gemer um pouco mais alto e falando “isso me maltrata” “eu sou safada, mereço”, ai eu fiquei com mais tesão ainda, eu apertei bem com as duas mãos o quadril dela e meti gostoso, com força, depois de um tempo assim eu falei que ia gozar e ela pediu pra me chupar, ela colocou a boca e desceu até as bolas, não deu nem tempo dela chupar direito, ela fez igual a primeira, me encarou nos olhos e sugou até a ultima gota, só que dessa vez ela engoliu tudo e veio me dar um beijo.

Depois disso a gente se limpou, deu mais uns amassos e ela disse que ia tomar banho de novo, algum tempo depois eu fui tomar banho com ela, mas, é melhor contar depois essa historia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *