Meu inicio como crossdresser

Tenho 50 anos branco, 1,82 altura, separado.
Eu nunca me assumi crossdresser, nem hoje as pessoas sabem, aqui venho contar algumas coisas que fiz.
Até esse dia, eu nunca tinha chupado um pau ou dado o cu.
Sempre gostei de usar calcinha de mulher, depois posterior usei saia, alguns anos atrás, comprei perucas, e comecei a tirar fotos vestido de mulher, sem mostrar o rosto, postar em sites de encontros.


Para meu espanto, vários comedores, apareceram interessados, e com certa razão, minha bunda e grande, e de certa forma consigo me vestir bem.
Mas meu primeiro caso como crossdresser, veio do bate papo, entrei numa sexta despretensiosa pra ver oque aparecia por lá, moro numa cidade media, mas meu alvo foi na cidade vizinha, que era bem maior, e melhor de tudo, ninguém me conhecia.
Oque eu buscava era ativos, e vi um nick descrito como gp 22 cm, chamei ele e quase desisti, pela demora em responder, até que me retornou, começamos a trocar ideia e me pareceu um bom contato, tinha local e o preço que pedia era legal.
Combinei de chupar seu pau apenas, ainda não queria dar o cu.
Me arrumei como pude, peruca com faixa, calcinha, calça jeans, camiseta básica, não usei maquiagem, usei um óculos sem grau, e parti para o lugar que ele morava.
Era uma casa, cheguei em frente e dei um toque no celular dele, saiu e abriu o portão da garagem, coloquei o carro pra dentro e fui pra dentro, não era grande coisa, mas isso não importa.
Ele devia ter uns 20 anos talvez, moreno escuro, simpático, estava fumando, perguntou se eu queria que apagasse, disse que não precisava, até gostava do cheiro de cigarro, ele se chamava Rogerio, mais baixo que eu e magro, depois de conversamos um pouco sobre coisa nenhuma, ele me levou até o quarto, tirou a bermuda e a camiseta, uma pinto torto para o lado e grosso se apresentou para mim.
Tirei a calça, puxei a calcinha e atolei no rabo, fiquei de camiseta.
Me ajoelhei e fiquei de cara com ele, meu primeiro pinto pra chupar, passei a língua e esperava outro gosto, não tinha pra falar a verdade, estava meio duro, mas conforme fui colocando na boca, ele ficou duríssimo.
Rogerio acendeu outro cigarro e ficou ali tipo macho alfa, mãos na cintura, so tirando pra dar uma tragada, olhava para baixo e ficava vendo eu sendo sua puta, chupando seu pauzão, isso me inspirava a mamar gostoso, me arrisquei a lamber seu saco cabeludo, o gosto era bom.
Ele então disse pra parar, que ia deitar na cama, fui junto e fiquei de quatro chupando sua rola dura, ele então pediu pra eu virar a bunda pro lado dele, virei e ele ficou passado a mão, cuspiu em um dedo e foi alisar meu cu, logo senti invadindo meu rabo, deixei ele folgar.
Essa dedada no cu me fez mamar mais gostoso seu pau, ele sabia disso, um molecão novo desse sabia mais que eu, era ótimo.
Após chupetar sua rolona por longos minutos, ele segurou minha cabeça e fez movimentos de punheta com minha boca, sabia que ele ia gozar, mas resolvi ver o gosto de porra, e não demorou, logo encheu minha boca de leite, jatos e gemidos dele me fizeram ter a garganta entupida de porra de macho.
Engoli um pouco e o resto fui cuspir na pia do banheiro, voltei e paguei ele, fui embora, sem muita conversa, no caminho pra casa, muita coisa pensei, mas algo estava certo, eu precisava fazer isso mais, bati muita punheta depois.
Conto mais depois, as fotos sao da epoca que fiz isso, espero que gostem e comentem, machos comedores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *