Chupei e Dei o cuzinho

Certo dia, navegando em uma rede social erótica encontrei um anúncio com o nome Trans Ativa. Era de uma cidade 40km da minha. Uma linda menina, corpo pequeno porte do jeito que eu gosto. Mandei mensagem uma vez e fui ignorado, depois de uns 15 dias mandei novamente e ela retornou com um número de whatsapp. Chamei e a conversa foi fluindo, me disse que adorava ser ativa etc.

Marcamos de sair, fomos a um motel. Chegando lá ela encostou na mesa e me chamou fazendo sinal com o dedo. Muito romântica, cheguei bem perto, ela me abraçou e me deu um beijo bem devagar.
Logo segurou minha mão e colocou em cima da sua rola meia bomba.
Estava com um vestidinho logo acima do joelho.
Fez um sinal me olhando e olhando para baixo, ajoelhei devagar e comecei beijar por cima da roupa apertando com a mão. Coloquei a mão por baixo do vestido olhando nos olhos dela e puxei de lado da calcinha, ela começou a morder os lábios.
Aí levantei o vestido e fiquei cara a cara com aquela delícia de rola. Coloquei na boca e fui deslizando beeeem devagar para dentro e para fora, cada vez mais fundo, e a curvatura era perfeita, chegou uma hora que eu engolia inteiro, meu nariz batia em sua barriga e as bolas no queixo. Ela gemia de tesão e disse que não ia aguentar, segurou minha cabeça com a rola lá no fundo e senti 4 latejadas, no final ainda quase engasguei.
Tiramos a roupa e deitamos um pouco para descansar.
20 minutos depois ela segurou meu pau e começou a chupar, me virou na posição de 69 comigo por cima, pedi para parar pois não queria gozar ainda. Ela largou meu pau e me empurrou um pouco para frente, começou a passar a língua atrás, vi todas as estrelas do céu! Eu gemia como se estivesse no cio e pedia para não tocar no meu pau.
1 minuto a mais e ia ser meu fim, ela parou, saiu da cama e eu continuei lá de bruços morrendo de tesão.
Abriu a bolsa pegou uma camisinha e um gel, subiu na cama por trás de mim bem devagar e foi beijando minhas costas.
No mesmo momento que o beijo chegou na nuca, a cabecinha encostou certinho na porta como se tivesse sido guiada.
Dei uma respirada e ela começou a empurrar com muito cuidado. Eu estava tão relaxado que foi deslizando para dentro, ela parou na metade, voltou um pouco e colocou mais, dessa vez até o fim.
Ela tirava e colocava de forma bem lenta, sentindo todo o curso da entrada e saída, quando entrava eu dava aquela relaxada, quando saia eu contraia, dessa vez deixando ela louca. Bombava com amor como se eu fosse namorado. Pronto, 12-15 bombadas e eu joguei a toalha, gozei pra ca-ra-le-o. Só conseguia ouvir ela elogiando.
Não tive coragem de me mover, continuei deitado e ela deitada em cima de mim, mais uns 5 minutos se passaram enquanto ela aproveitava, foi aumentando o ritmo e começou a socar com mais força e logo senti as mesmas 4 latejadas, e soltou todo seu peso em mim.
Nos levantamos, tomamos um banho e deitamos um pouco. Apagamos por umas 2h.
Quando acordamos ela disse que queria gozar mais uma vez comigo antes de ir embora. Peguei seu pau mole e comecei a punhetar até que ficasse uma pedra, ela continuou deitada, a única posição que me restou foi sentar. Ainda dobrou as penas para fazer de encosto. Virei de frente para ela e sentei, encostei nas pernas e comecei a jogar o quadril para frente e para trás. Assim que ela estava prestes a gozar começou a bater uma para mim e terminamos juntos. Deitei em cima dela ainda com o pau dentro, respiração ofegante, ficamos 1 minuto imóveis.

Fazia uns 4 anos que eu não dava. Achei que tinha perdido o jeito. Adoro trans ativa e casais bi. Alguns coroas casados ativos ficam me cantando, ainda não criei coragem, quem sabe algum me convence e volto aqui para contar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *