A primeira vez que dei a bunda pra transex

Olá pessoal, contei minha primeira experiência aqui em outro conto e vou prosseguir agora nas minhas próximas aventuras.

Como disse no outro conto, sou um homem bem casado, com filhos, mas sempre tive esse tesão com travestis, que eu finalmente havia realizado. Pensei que depois de chupar a travesti no carro, eu estaria satisfeito, curiosidade morta. Mas não.

Na verdade o tesão só aumentou.

Eu passei a pensar exclusivamente em ficar com tgatas pra variar o sexo normal do casamento. Mas as vezes faltava coragem. Ai eu passei por uma fase complicada no casamento, e achei a oportunidade ideal de satisfazer meu fetiche.

O perigo de pegar um travesti na rua, a excitação daquilo, me deixava louco.

A próxima experiência que tive foi com uma travesti foi novamente no carro. Dessa vez eu queria muito dar meu cu. Mas não tive coragem. Era uma travesti bonita, mas quando ela entrou no carro, acabei não gostando muito da conversa dela, não me deixou a vontade Ela apenas me chupou e eu bati uma punhetinha pra ela.

Já a próxima vez eu achei uma travesti magra, bem magra, parecida com minha esposa. Peitos pequenos. Peguei ela e fomos pra uma rua bem escura. Chupei aqueles peitinhos. Chupei seu pau, que não era grande. Mais uma vez aquela sensação deliciosa de ter um pau na minha boca, crescendo, se excitando. Ela propôs: deixa eu te comer, quero gozar. Eu não resisti. Ela passou um gel, me pos no banco de trás de 4 e me penetrou. Eu estava muito excitado, tão excitado que eu confesso que não senti dor, nada. Eu apenas senti aquele pau m penetrando devagar, ela estava louca pra gozar, já era fim de noite. Ela me bombou devagar e ai gozou. Eu queria ver. Estava cheia a camisinha. Ela me comeu e gozou, que tesão louco estava sentindo. ela me pos no banco e me chupou até eu gozar na boca dela.

Foi assim, numa rua escura, dentro do meu carro, que dei minha bunda pela primeira vez. E ali tive certeza que queria fazer aquilo mais vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *