Putaria entre Casal Bisexual e uma Travesti

Para quem acompanha nossos contos sabes que temos muitos fetiches, sonhos e fantasias … uma delas desde que começamos foi transar com um travesti.
Chegamos a fantasiar isso inúmeras vezes quando fazíamos inversão … Ela me comia me falando num traveco, em saborear uma pica de verdade (sentindo o gosto, cheiro e sabor) isto sempre nos excitou muito, pois como ela mesmo diz … “hoje sou tarada por um cuzinho”

Depois de quase 2 anos analisando escolhendo falando de como seria (queríamos um trans de pica normal para pequeno, pois queríamos sentir o prazer na sua plenitude e não dor) resolver através de um site fazer a nossa busca. Foi escolhida uma loirinha, branquinha e toda depilada, parecia uma boneca que passava facilmente por uma mulher. Fizemos toda uma preparação onde minha mulher fez mais um de seus fetiches … depilou todo o meu cú … deixou ele lisinho para ser enrabado por uma pica de verdade.

No dia combinado pegamos ela em um lugar previamente acertado e fomos para um motel. No caminho antes de chegar ao encontro da trans o grau de excitação e cumplicidade entre n´s era imenso, sabia que estava toda molhada e eu estava de pau duro, sem contar com os cús que estavam piscando. Quando a trans entrou no carro surpreendentemente minha mulher sem falar nada foi para o banco de trás e começou a beijar a nossa amiga. Os beijos foram evoluindo para caricias e em pouco tempo uma chupava o peito da outra. Até que ela não aguentou levantou a saia da trans e tirou sua pica para fora começando a chupar, falava que era muito gostoso e se esticava para poder me beijar (sentia por tabela o gosto da pica da nossa amiga. Nessa hora estava a mil, não via a hora de chegar no motel … pois corria sério risco de bater o carro).
Quando finalmente chegamos no motel as duas putinhas já estavam só de calcinha fomos para a cama e lá ficamos nos beijando a 3, sendo que em cada mão eu acariciava os peitos e buceta da minha mulher, a pica e os peitos da trans, assim como minha mulher revessava as caricias nas nossas picas e no peito da trans. A trans também acariciava a minha pica (as vezes saco e tentou pegar no meu cu) assim como a buceta e peito da minha mulher. Então minha esposa começou a chupar de novo a pica da trans e com isso me pegou pelo pescoço para ajudá-la nessa “difícil” tarefa. Ficamos chupando com tanta vontade sua pica e saco até ela gozar em nossas boquinhas.
Para não perder tempo coloquei a trans de 4 e fui comer o seu cuzinho, enquanto bombava minha esposa se meteu por baixo e começou a lamber nos 2. Não satisfeita foi colocar a sua sinta com uma pica maravilhosa que tem e foi atrás de mim me comer … ahhiiii … em pouco tempo não resisti e gozei.
Nisso faltava a minha putinha gozar e pica do trans já estava em plena função então foi a vez dele enrabar a minha mulher e eu ir para baixo chupar os 2 … ver bem de pertinho a pica dele ficar revessando no cu e na buceta dela … ao gozar escoria esperma em mim … não me fiz de rogado e lambi toda a buceta dela para deixar limpinha.
Após um descanso merecido voltamos a nos esfregar e acariciar e logo minha putinha chegou no meu ouvido e disse “corninho está na hora de sentir uma pica de verdade pulsar dentro desse seu cuzinho” só com as palavras minha pica foi a mil e meu cú não parou mais de piscar. Então ela me preparou (lambei muito meu cú e passou um cremezinho e acariciou com seus dedinhos maravilhosos) depois lambeu a pica da trans e aos poucos foi controlando a penetração, fazendo com que cada cm fosse entrando com muito prazer, nisso ela ia me lambendo o cú e o saco … até que finalmente o saco dele encontrou o meu … nossa estava nas nuvens. Minha putinha no início me deu seu cú para fazermos um trenzinho, mas depois disso que iria experimentar outro cú, então voltou a colocar a sinta e foi comer o viadinho que estava comendo o dela. A cada bombada que deva no trans e ele empurrava em mim … nesse sincronismo gozamos todos ao mesmo tempo … então ela foi lamber meu para aliviar a dor …
Para encerrar a noite ela quis o desejo de toda mulher … uma dupla penetração … depois de uma sessão de muito chupação e dedo no cu para reanimar as picas. Ela sentou na pica do trans e me escancarou o cu o qual comi com muito prazer até voltarmos a última gozada da noite.
Saímos do motel (sem tomarmos banho – pois queríamos manter o cheiro dessa aventura – leiam em nossos contos que amamos cheiro), deixamos a trans e fomos para casa com um olhar de satisfação e cumplicidade. No meio da noite devido o cheiro que estávamos voltamos a transar com um casal de forma bem gostosa.
Essa foi o nosso conto com trans espero que tenham gostado. Não esqueçam de votar e principalmente COMENTAR, pois isso nos incitava a sempre está narrando nossas aventuras …

One Reply to “Putaria entre Casal Bisexual e uma Travesti”

  1. Ninguém imagina que na intimidade enfio consolos no meu cu e uso calcinhas.
    Adoro mulher safada fogosa que aprecie inversão de papéis, me enrabando com consolo acoplado na cintura
    Tenho excelente nível, rosto e corpo bonitos, discreto, saudável e não aceito baixaria ou prostituição.
    capital e interior de sp ou viajantes.
    Meu cu está piscando e meu pinto está duro dentro da calcinha
    Quero mulher ativa para inversão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *